quarta-feira, 30 de maio de 2012

A importância da atividade física na vida das pessoas




            Em a Educação Física e nos desportos, atividade física é definida como: "qualquer movimento corporal, produzido pelos músculos esqueléticos, que resulte em gasto energético maior que os níveis de repouso". Podemos acrescentar que é também qualquer esforço muscular pré-determinado, destinado a executar uma tarefa, seja ela um "piscar dos olhos", um deslocamento dos pés, e até um movimento complexo de finta em alguma competição esportiva. Modernamente, o termo refere-se em especial aos exercícios executados com o fim de manter a saúde física, mental e espiritual; em outras palavras a "boa forma”.
            A prática regular de atividade física é essencial para uma vida saudável, um corpo equilibrado e qualidade de vida. Muito mais que uma questão de bem social, é uma questão de bem de saúde, onde se não houver a atividade física, podem acarretar vários problemas de saúde, fora o psicológico e a vida social.


Os benefícios da atividade física?

            A prática regular de exercícios físicos acompanha-se de benefícios que se manifestam sob todos os aspectos do organismo. Do ponto de vista músculo-esquelético, auxilia na melhora da força e do tônus muscular e da flexibilidade, fortalecimento dos ossos e das articulações. No caso de crianças, pode ajudar no desenvolvimento das habilidades psicomotoras.
            Com relação à saúde física, observamos perda de peso e da porcentagem de gordura corporal, redução da pressão arterial em repouso, melhora do diabetes, diminuição do colesterol total e aumento do HDL-colesterol (o "colesterol bom"). Todos esses benefícios auxiliam na prevenção e no controle de doenças, sendo importantes para a redução da mortalidade associada a elas. Veja, a pessoa que deixa de ser sedentária e passa a ser um pouco mais ativa diminui o risco de morte por doenças do coração em 40%! Isso mostra que uma pequena mudança nos hábitos de vida é capaz de provocar uma grande melhora na saúde e na qualidade de vida.
Já no campo da saúde mental, a prática de exercícios ajuda na regulação das substâncias relacionadas ao sistema nervoso, melhora o fluxo de sangue para o cérebro, ajuda na capacidade de lidar com problemas e com o estresse. Além disso, auxilia também na manutenção da abstinência de drogas e na recuperação da auto-estima. Há redução da ansiedade e do estresse, ajudando no tratamento da depressão.
            A atividade física pode também exercer efeitos no convívio social do indivíduo, tanto no ambiente de trabalho quanto no familiar.
Interessante notar que quanto maior o gasto de energia, em atividades físicas habituais, maiores serão os benefícios para a saúde. Porém, as maiores diferenças na incidência de doenças ocorrem entre os indivíduos sedentários e os pouco ativos. Entre os últimos e aqueles que se exercitam mais, a diferença não é tão grande. Assim, não é necessária a prática intensa de atividade física para que se garanta seus benefícios para a saúde.
            O mínimo de atividade física necessária para que se alcance esse objetivo é de mais ou menos 200Kcal/dia. Dessa forma, atividades que consomem mais energia podem ser realizadas por menos tempo e com menor freqüência, enquanto aquelas com menor gasto devem ser realizadas por mais tempo e/ou mais freqüentes.

A importância da alimentação na atividade física

            A alimentação, sem dúvida, é essencial para todo indivíduo e a sua correta utilização torna-se indispensável para o bom funcionamento do corpo e para garantir melhoria na performance dos atletas.
            A Nutrição corresponde processos de ingestão e transformação dos alimentos em nutrientes que podem ser utilizados para manter as diversas funções do corpo.
            Estes processos envolvem nutrientes com finalidade energética:  Carboidratos, Proteínas e os lipídios.

Carboidratos:

            Representam ao organismo a mais econômica fonte de energia. Serve como combustível energético para o corpo. C, H, O.
            Os alimentos mais ricos em carboidratos são: Mel, açúcar, frutas, cereais, feculentos, leguminosas e hortaliças.
            Os carboidratos são divididos em simples e compostos:

Simples:

Glicose: açúcar do sangue
Frutose: açúcar da fruta
Sacarose: é o conhecido açúcar de mesa
Lactose: açúcar do leite
Maltose: presente na cerveja e cereais

Complexos:

Amido: encontrado no milho, nos cereais, pães, massas, arroz, feijão, batata.
Fibras: Encontrada nas plantas e fazem parte das folhas, raízes, sementes, cascas de frutas, legumes e verduras.

Os carboidratos devem corresponder de 55 a 60% da ingestão calórica diária

Proteínas:

É uma combinação de aminoácidos. As proteínas são formadas quando 2 ou mais aminoácidos se juntam. Algumas proteínas podem combinar até mais de 300 aminoácidos. É encontrada em alimentos de origem animal e vegetal, principalmente nos de origem animal Carnes, leite e seus derivados, ovos (principalmente na clara), etc...

Funções:

·         Atua como componente estrutural dos tecidos corporais (especialmente músculos, cartilagem e ossos)-  principal nutriente usado nos tecidos corporais, importante no crescimentos, infância e adolescência
·         Fazem parte da estrutura dos cabelos, pele, unhas, ossos dos tendões e ligamentos
·         Pode ser utilizada como fonte de energia num processo chamado CATABOLISMO-  quando o organismo utiliza  as proteínas musculares, fazendo com que ocorra perda de massa muscular. Isso ocorre quando as reservas de carboidratos ficam comprometidas.

            Portanto no exercício a proteína não é considerada uma fonte de energia importante, pois carboidratos e gorduras fazem isso bem.
           
















Nenhum comentário:

Postar um comentário